Documentário sobre Babenco tem estreia nos EUA e Bárbara Paz sonha com Oscar

Sonia Racy

03 de outubro de 2020 | 00h50

Foto: TV Globo

O documentário Babenco – Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, de Bárbara Paz, estreia nos EUA, no Festival internacional de Cinema de Mill Valley, na Califórnia, que começa dia 8.

Myra Babenco e a atriz vão participar de debate com Julian Schnabel e Willem Dafoe.

Esperança 

O longa levou o grande prêmio no Festival de Veneza e do Festival de Mumbai. “Quem sabe agora os deuses Babenquianos não abrem as portas da Academia?”, disse Barbara à coluna.

Qualidade

Sem o tradicional buffet antes do debate com os candidatos à Prefeitura na Band, houve tempo para conversas.

Andrea Matarazzo engatou um diálogo interpartidário com o coordenador de comunicação de Jilmar Tatto, José Américo. “O que virou a Câmara Municipal sem a gente, Zé?”, disse.

Questionado pela coluna, Matarazzo disparou: “O fisiologismo eleitoral transformou a Prefeitura em um puxadinho da Câmara”.

Qualidade 2

A consultora Olga Curado também estava presente. Está treinando Tatto.

Qualidade 3

Três analistas de campanhas, com base em pesquisas de grupos qualitativos, têm uma opinião única: apesar de não ter emergido um vencedor, Celso Russomanno teve o pior desempenho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: