Doce lar

Sonia Racy

17 de março de 2010 | 08h27

O PT já definiu uma estratégia para Dilma em São Paulo: começar pelos bairros “martistas”, onde está garantida uma recepção mais calorosa.

As visitas começam em duas semanas, por Jardim Ângela e Capela do Socorro.

Tendências: