Diz que diz

Sonia Racy

20 de fevereiro de 2014 | 01h08

Ronilson Bezerra Rodrigues, apontado como líder da máfia do ISS, prestou depoimento ao MPE dia 13, ao qual a coluna teve acesso. O auditor fiscal desmentiu relato de testemunha protegida, feito em dezembro.

Afirmou não ter conhecimento “de que Kassab teria recebido propina da Controlar” e nunca soube “de nenhum avião que teria levado dinheiro para o ex-prefeito”.

Diz 2

A testemunha baseou seu relato em fatos supostamente narrados a ela por Ronilson. Segundo suas declarações, Kassab teria pedido ajuda ao empresário Marco Aurélio Garcia (irmão do secretário Rodrigo Garcia) para levar, de avião, o dinheiro até uma fazenda em Mato Grosso.

Ronilson, por sua vez, admitiu conhecer Garcia, “mas não ser íntimo dele nem seu amigo”. E que “nunca mantiveram contato fora da relação de trabalho”.

Diz 3

O auditor negou também ter relação estreita com Kassab e disse que o ex-prefeito “nunca lhe pediu que interferisse em alguma investigação ou fiscalização feita na Secretaria de Finanças”.

Ele, que foi subsecretário da Receita Municipal, contou ainda só ter conversado com o ex-prefeito “na presença de vários secretários”.

Diz 4

Indagado ontem, Kassab voltou a negar as acusações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.