Dividir para multiplicar

Sonia Racy

19 de março de 2010 | 08h44

Na disputa de Belo Monte, cujo edital saiu ontem, a Eletrobrás decidiu: vai formar dois grupos de subsidiárias.

Para quê? Para que cada um negocie com os dois consórcios competidores. No primeiro grupo entram Chesf e Eletronorte. No segundo, Eletrosul e Furnas.

E quais são os grupos privados? Na primeira turma estão Camargo Corrêa, Odebrecht, CPFL e Braskem. Na segunda, Andrade Gutierrez, Vale, Votorantim.

É briga pra cachorro grande nenhum botar defeito.

Tendências: