Dividida

Sonia Racy

12 de fevereiro de 2014 | 01h07

Preterido por Felipão para o amistoso contra a África do Sul, Robinho sofre derrota também fora do campo. Foi condenado pelo TJ-SP a pagar R$ 1,1 milhão de multa por ter rescindido “injustificadamente”, em 2009, contrato com seu então agente financeiro.

Dividida 2

Procurada, a advogada do jogador, Marisa Alija, informa que, além do pedido de embargo de declaração (para esclarecer pontos da sentença), solicitou intervenção do CNJ.

Argumento? O juiz Christopher Roisin teria excluído da sentença grande parte das testemunhas do jogador. E modificado o conteúdo do depoimento de uma delas.

No processo, Robinho afirma que houve “quebra de confiança” e “má-fé” do agente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.