Disputa sucessória já corre solta na PGR

Sonia Racy

23 de abril de 2019 | 00h55

RAQUEL DODGE

RAQUEL DODGE. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O mandato de Raquel Dodge na PGR só termina em setembro mas a disputa sucessória já corre solta entre procuradores. Vários grupos partem do princípio de que ela não será reconduzida porque atuou contra Bolsonaro durante a campanha eleitoral. Já se apresentaram seis candidatos para uma futura lista tríplice a ser definida pela Associação Nacional de Procuradores da República até junho – mas aqueles seis não incluem o possível preferido de Sérgio Moro, Deltan Dallagnol.

Também há quem aposte que Bolsonaro pode ignorar a lista e optar por nome da Procuradoria Militar.

Apoio

Grupo de advogados, liderados pelo criminalista Roberto Podval, organiza jantar em homenagem ao ministro Dias Toffoli, no dia 3 de maio.

Marcado para a casa de Podval, o evento pode ter que mudar de lugar: o volume de adesões está crescendo muito.

2 mais 2

Pode ser a primeira vez em que FHC concorda com Bolsonaro. Em entrevista ontem à Rádio CBN, o ex-presidente disse que Bolsonaro não nasceu para ser presidente. Algo semelhante foi dito pelo próprio em 5 de abril: “Não nasci para ser presidente, nasci para ser militar”.

Do Peru

A Progen, líder do consórcio vencedor da concessão do Complexo Pacaembu, ganhou contrato para instalar e operar estruturas nos Jogos Pan-Americanos de Lima, que começam dia 23 de julho. Sua expertise? Foi responsável por parte das estruturas na Olimpíada e na Paralimpíada do Rio, em 2016.

Quem é quem

No mesmo mês em que teve de recuar e derrubar censura à revista Crusoé, o STF se prepara para julgar recurso extraordinário que discute o enquadramento de profissional de redes sociais como jornalista.

Como pano de fundo, a discussão sobre confundir a profissão com outras atividades em redes sociais, principalmente em tempos de fake news e da chamada pós verdade.

Quem 2

Do jornalista, espera-se a isenção na busca de fatos, considerando todos os lados envolvidos. Em abordagem semelhante, recentemente, o Tribunal Superior do Trabalho deixou claro que “assessor de imprensa não é jornalista.

Reunião

Bruno Covas e Alê Youssef vão se posicionar contra a redução do teto de captação da Lei Rouanet, conforme antecipou o blog da coluna no domingo.

O secretário, que se reúne com comissão de empresários e produtores amanhã, afirmou ontem à coluna que esse posicionamento é cultural e econômico. “SP é a capital da cultura do País. Esses cortes vão impactar diretamente os empregos “da cidade”.

Foi sem querer…

Começa amanhã a busca pelos novos Chaves, Chiquinha, Quico, Seu Madruga e companhia. Consequência da chamada de audição de Chaves – Um Tributo Musical. É a primeira vez que o Grupo Chespirito autoriza a produção de um musical. A visita de Roberto Gómez Fernández, filho de Roberto Gómez Bolaños – o Chaves – está acertada para dia 23 de agosto, data da première, no Teatro Opus.

Tipo França

Será dia 3 de maio a inauguração da loja da Balmain no Brasil. Com direito à presença do seu CEO Massimo Piombini, no dia 8. Entretanto, a grife francesa fará venda antecipada exclusiva a partir de amanhã, no e-commerce cjfashion.com.

Leia mais notas da coluna:
+ Para Calloni, o mundo está ‘assustado’ e se protegendo ‘de maneira histérica’
+ Covas não deverá endossar cortes de Bolsonaro na Cultura