Discurso de Haddad deixa ex-conselheiro da Petrobrás perplexo

Sonia Racy

17 Outubro 2018 | 00h55

FERNANDO HADDAD

FERNANDO HADDAD. FOTO: PAULO GIANDALIA/ESTADÃO

O discurso de Haddad no sábado, no qual afirmou que “faltou controle interno nas estatais” – daí a onda de corrupção –, deixou Mauro Cunha, presidente da Associação de Investidores no Mercado de Capitais (AMEX), perplexo.

O ex-conselheiro da Petrobrás mostra seu depoimento na CPI que investigou a estatal, em 2015. Ali, disse que a empresa tem “um dos sistemas de governança mais detalhados e completos” que já presenciou, “mas que, infelizmente, ele só é fantástico no papel”.

E deixou claro que “a Petrobrás sofreu um processo de desmonte de gatilhos de governança”. Quase ao final, emendou: “A pergunta de todos os brasileiros é: de quem é a culpa?”

Leia mais notas da coluna:
+ Bolsonaro visita cardeal-arcebispo do Rio
+ Haddad tem equipe para afinar propostas de segurança