Discórdia

Sonia Racy

16 de agosto de 2010 | 23h05

Funcionário da Record que usava uma corrente com crucifixo por cima do uniforme afirma ter sido repreendido por um bispo da igreja. Depois de bate-boca, a história teria acabado em demissão. A assessoria da TV informa que vários empregados usam o adereço sem ter problema algum.

Vasculhar gavetas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: