Diretor da São Francisco repudia incitação ao ódio

Sonia Racy

28 de fevereiro de 2019 | 00h25

O ano começou agitado no Largo de São Francisco. Em plena aula inaugural, o professor Eduardo Lobo Gualazzi, distribuiu texto em defesa da ditadura e atacando minorias.

O troco veio ontem, em nota do diretor da faculdade de Direito, Celso Campilongo. Repudiando “manifestações de discriminação, preconceito e incitação ao ódio”. E lembrando que “a liberdade de cátedra e expressão não pode se traduzir em abuso e desrespeito à diversidade”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: