Direto de NY

Direto de NY

Sonia Racy

20 de abril de 2013 | 01h11

Foto: Patrick McMulla

Foi em clima de anos 20 que a Tiffany & Co. armou gala – anteontem, no Rockefeller Center –, para lançar seu catálogo anual mais importante, o Blue Book. Diferentemente de 2001, quando a joalheria desmarcou grande festa em respeito ao 11 de Setembro, o atentado de Boston não levou ao cancelamento da comemoração.

Uma grande caixa azul foi instalada acima da célebre pista de patinação nova-iorquina, recebendo atrizes e clientes cativos da loja. A coleção, inspirada na Era do Jazz, contém algumas peças desenhadas especialmente para o remake de O Grande Gatsby.

Baseado no romance de F. Scott Fitzgerald (fã e comprador de joias da Tiffany), a nova versão é dirigida por Baz Lurhmann (de Romeu + Julieta e Moulin Rouge). Para o famoso papel de Daisy Buchanan, já vivido por Mia Farrow, o diretor elegeu Carey Mulligan. O cineasta contou à coluna, durante o baile, que a atriz é perfeita, pois “seus olhos contêm uma vulnerabilidade própria da Daisy”. Indagado se iria ao Brasil para o lançamento, em junho, não titubeou: “Amo o Brasil. Mas quero ir para me isolar, não para trabalhar”, disse, rindo.

Carey Mulligan, ao contrário de Sarah Jessica Parker – que ficou de papo com Gwyneth Paltrow, Michelle Williams e Kate Hudson –, nem entrou no cercado reservado às atrizes. À paisana, conversou com designers, posou para fotos e afirmou que fazer o filme foi “uma experiência incrível”.

Entre as muitas (e valiosíssimas) joias que a atriz usou durante as filmagens está um headband de US$ 200 mil. A peça mais cara da coleção? Um par de brincos de diamantes azuis, de… US$ 6 milhões.

Segundo Luciano Rodembush, VP da marca na América Latina, o Blue Book vende cerca de 75% das peças na primeira semana pós-lançamento. Preparando-se para abrir a quinta loja no Brasil, em Curitiba, ele revelou: as peças que mais agradam aos brasileiros são as de pedras coloridas, “especialmente as tanzanitas azuis”. MARILIA NEUSTEIN VIAJOU
A CONVITE DA TIFFANY & CO.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: