Direto de Caracas

Sonia Racy

21 de fevereiro de 2014 | 01h06

No metrô da capital venezuelana – ontem, segundo fonte da coluna –, pastor pregava aos passageiros quando resolveu mudar o tom: “Essa violência a que estamos assistindo é um sinal divino, os governantes estão colhendo o que plantaram”.

O sinal tocou e o trem partiu… em silêncio absoluto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.