Direitos iguais

Sonia Racy

16 de agosto de 2016 | 00h25

A Defensoria Pública conseguiu que um detento da região de Ribeirão Preto pudesse receber visitas de sua mulher transexual aos domingos. Mesmo dia em que as demais encontram os maridos.

Desde a prisão dele, em fevereiro, a transexual – que não fez cirurgia para mudar de sexo – só podia ir vê-lo aos sábados.

Dia em que não há visita íntima.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: