Diplomagia

Redação

15 de fevereiro de 2009 | 06h00

Em janeiro, o presidente uruguaioTabaré Vázquez telefonou a Lula para reclamar da imposição de licenças de importação. Lula avisou que não as aprovaria. E que, com tarifa reduzida, a importação de bens de capital aumentou.

A chancelaria do Uruguai entendeu que o Brasil ia reduzir unilateralmente as tarifas de importação. Foi uma luta apagar o incêndio.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.