Dinheiro à vista

Sonia Racy

31 de março de 2016 | 00h34

Uma dramática queixa feita pela Câmara Brasileira do Livro, que falava em “indignação do mercado”, deu certo: o FNDE, fundo do MEC encarregado de financiar a edição de livros para bibliotecas, conseguiu dinheiro.

E anunciou, ontem, que começará a pagar os compromissos das editoras – que se dizem sufocadas pelas dívidas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.