Digno de nota

Sonia Racy

30 de maio de 2010 | 06h04

Na penúltima vez em que se internou no Sírio-Libanês para tratamento da sua doença, o vice-presidente José de Alencar deu show de cidadania.

Ao tomar conhecimento que a direção do hospital estava mudando um paciente, recém operado, do quarto vizinho ao que iria ocupar, no 11º andar, para que ele pudesse ficar com dois quartos contíguos, reagiu imediatamente.

Deixou claro que em hipótese alguma aceitaria isso. E fez mais. Visitou o vizinho de quarto, a quem pediu mil desculpas pelo quase-incômodo.

Brasília tem muuuiiiito o que aprender com ele.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: