Dias Toffoli restringe acesso ao STF por conta do coronavírus

Dias Toffoli restringe acesso ao STF por conta do coronavírus

Cecília Ramos

12 de março de 2020 | 12h03

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, assinou portaria no fim da manhã desta quinta-feira (12) restringindo acesso ao Supremo, assim como fizeram, ontem, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Nos dias de sessão de julgamento do Supremo, somente terão acesso ao Plenário, além dos próprios ministros, advogados de processos incluídos na pauta do dia. Também está prevista a realização de videoconferência, caso necessário.

A resolução de Toffoli estabelece que servidores com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas “poderão optar pelo trabalho remoto. Na resolução também consta que “aumentará a frequência de limpeza de banheiros, elevadores”das dependências do STF. E nas áreas de circulação, sala de reunião e gabinetes serão colocados álcool em gel.

Tudo o que sabemos sobre:

STFcoronavírusDias Toffoli

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.