Desencanto

Sonia Racy

19 de abril de 2015 | 01h04

No final do ano, Dilma chamou Renan Calheiros para dizer que estava lhe dando um presente de Natal: Vinicius Lage continuaria no Turismo.

O presidente do Senado acaba de descobrir: era um agrado com prazo de validade. No caso, três meses e meio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: