Desembargador deve dar explicações sobre julgamento de sobrinhos

Sonia Racy

14 de fevereiro de 2019 | 00h45

O desembargador João Simões, do TJ-AM, terá que prestar esclarecimentos ao presidente do tribunal, Yedo de Oliveira, por ter participado de julgamento onde advogaram dois sobrinhos seus – ato claramente proibido por lei.

Leia mais notas da coluna:
+ Entre Guedes e ministra, Bolsonaro tomou opção conservadora sobre leite
Nora de Lula vira alvo de cobrança na Justiça cível