Desafinou

Sonia Racy

28 Agosto 2015 | 00h16

A Justiça Federal em São Paulo disse não à Ordem dos Músicos do Brasil. Vetou a cobrança de taxas de artistas estrangeiros que vêm se apresentar na Osesp.

O TRF-2 deu razão à Orquestra: esses cantores e músicos não são, nem podem ser, filiados a entidades de classe brasileiras – e, portanto, não há como taxá-los. Além disso, não existem na lei critérios que permitam calcular o valor a cobrar.