Desafinado

Sonia Racy

10 de julho de 2012 | 11h10

Seu Jorge protagonizou um rebu na escola bilíngue See-Saw Panamby, onde estudavam suas filhas. Chegou atrasado com as crianças a uma apresentação musical, bateu o pé querendo que uma das meninas entrasse nos cinco minutos finais e… nada feito.

O artista saiu esbravejando e chegou a falar até em racismo. Nunca mais suas filhas voltaram ao colégio.

Desafinado 2

Procurada, Maria Cecilia Botelho, diretora, afirma que a professora argumentou com os pais que a aluna seria exposta se entrasse na sala naquele momento. “Não foi um caso de racismo, mas de pais que chegam atrasados. Uma pena, porque a menina é querida e estava adaptada”.

Desafinado 3

A assessoria de imprensa de Seu Jorge se limitou a dizer que o atraso ocorreu por causa do trânsito, mas nega que o artista tenha retirado as filhas da escola devido ao episódio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.