Desaconselhando

Sonia Racy

19 de novembro de 2014 | 01h02

No discurso de agradecimento, o presidente do Supremo deu ao menos três recados. Um deles: “A democracia representativa não está superada” – frase que desagrada ao pessoal dos conselhos populares. Outro foi sobre a “necessidade de pacificação política” para o País.Mas admite que o momento é complicado, pois o Brasil vive “uma explosão de litigiosidade”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.