Depois da Renca, ambientalistas miram poluição de carros

Sonia Racy

03 de setembro de 2017 | 01h05

Nem terminou o embate sobre a reserva de cobre no Amapá e uma nova batalha entre governo e ambientalistas vem à tona. Desta vez, a vilã da história será a poluição de carros, acompanhada da lei que regulamenta o transporte de cargas.

O deputado Alfredo Sirkis — também ambientalista militante — entende que o Ministério da Indústria e Comércio está sendo camarada com a indústria, na definição das prioridades do programa Rota 2030 – conjunto de normas governamentais sobre aquele tema.

Até a Índia, diz o deputado, já está avançando em planos para trocar, até 2030, toda a sua frota para carros elétricos. Mas a lei do Brasil, com tantas concessões, segundo ele, vai “criar uma reserva de mercado de carros poluentes”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.