Delícia gelada

Delícia gelada

Sonia Racy

28 de julho de 2013 | 01h08

Foto: Arquivo pessoal

Antônio Biagi, integrante da tradicional família de usineiros de Ribeirão Preto, virou sorveteiro… em Nova York. O conceito da A.B. Biagi nasceu há sete anos, quando morou em Paris para cursar seu mestrado na École Supérieure de Commerce de Paris. “Todos os dias, eu ia à Berthillon (famosa sorveteria na Île Saint-Louis) e pensava: “E se eu fizesse um sorbet deste naipe com as frutas brasileiras?”. De lá pra cá, Antônio trabalhou em vário lugares no mundo, sendo o último no Safra de NY. “Deixei o emprego no banco para montar o negócio – achar o local, tirar visto de investidor e finalizar o projeto”, explica. Hoje, ele faz, com as próprias mãos, oito sabores de gelato (com leite) e sorbet (à base de água) – que mudam todos os dias. O moço mereceu matéria no New York Times, bem como na Zagat.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.