Delicada missão

Sonia Racy

17 Março 2015 | 01h09

Não foi assim um sucesso a passagem de Levy no almoço fechado de ontem, na Fiesp. Alguns presentes acharam o ministro “muito duro”.

Delfim Netto, também presente, sugeriu ao ministro uma sinalização sobre o pós-ajuste, deixar mais claro que ele é passageiro e indicar quando virá a retomada do crescimento – dando, assim, alento à iniciativa produtiva.

Na sexta-feira, o ministro almoçou com um pequeno grupo de banqueiros em São Paulo. E saiu aplaudido.