Declaração de inconstitucionalidade da Lei de Antenas de SP pode atrasar 5G na cidade

Declaração de inconstitucionalidade da Lei de Antenas de SP pode atrasar 5G na cidade

Sonia Racy

21 de agosto de 2021 | 00h45

Foto: Fabian Bimmer/Reuters

A lei sobre antenas da cidade de São Paulo não é mais válida desde quarta-feira. O STF julgou inconstitucional lei municipal de 2004 – por se chocar com regras federais de telefonia móvel.

Isso, segundo se apurou, pode atrasar a instalação do sistema 5G na cidade: a tecnologia requer cinco vezes mais antenas do que o 4G .

Ligado 

Fato: o tribunal vem reiterando esse entendimento em outras ações quando se trata de telecomunicações: os municípios precisam respeitar as leis da União e as normas da Anatel.

 Não tem cão 

Doristas comemoram a presença de Bruno Araújo em São Paulo nesta semana. Dizem que o presidente nacional do PSDB restabeleceu a boa relação que tinha com o governador e está se convencendo que Doria é o favorito nas prévias do partido para disputar a presidência da República em 2022.

 Minas Gerais 

Lula desembarca em Juiz de Fora, Contagem e Belo Horizonte em setembro. BH ainda está fora: há resistências na equipe do petista em agendar o prefeito Alexandre Kalil, do PSD. Entendem que existem conflitos de…palanque.

Minas Gerais 2 

O tradicional Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes acontece em setembro, curado pela chef Morena Leite. Depois de edição totalmente digital ano passado, ele volta em versão híbrida.

Eu canto, sim 

valter hugo mãe, escritor; e Dudu Bertholini, estilista, estão entre os que gravaram vídeo de apoio ao hino de Elza Soares na disputa do samba-enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel.

A semifinal acontece hoje, pelo YouTube da escola. Serão três, os escolhidos. O samba de Carlinhos Brown também está bem cotado.

 Eu canto 2 

A disputa final dos sambas-enredo de todas as escolas do grupo especial no Rio, será transmitida em programa da Globo.

 Noruega, direto 

Como parte da programação da 34ª Bienal, o Museu Afro Brasil vai abrir exposição de Frida Orupabo – artista e socióloga radicada em Oslo. Segundo o curador Jacopo Crivelli, o trabalho da artista torna evidentes os violentos processos de objetificação do corpo da mulher negra, desde a época colonial até os dias de hoje.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.