Decisão da abertura de capital da BR Distribuidora não foi unânime

Decisão da abertura de capital da BR Distribuidora não foi unânime

Sonia Racy

30 de setembro de 2017 | 00h50

TERMINAL DA TRANSPETRO DA ILHA REDONDA

TERMINAL DA TRANSPETRO DA ILHA REDONDA. FOTO: FABIO MOTTA/ESTADÃO

Não foi unânime a aprovação da abertura de capital da BR Distribuidora, anteontem, pelo conselho de administração da estatal – a oferta será de algo entre 25% a 40% das ações a serem colocadas em bolsa.

Teve quem defendesse a venda fracionada – a Petrobrás manteria 40% do controle e costuraria acordos com outros acionistas.

Algo bem mais perto da privatização e com poucas chances políticas.

Leia mais notas da coluna:

Nasce, dia 6, o Renova Brasil criado pelo PIB brasileiro

Alexandre Frota vai ao MAM protestar contra performance

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: