De porta em porta

De porta em porta

Sonia Racy

05 de abril de 2015 | 01h10

Foto: Iara Morselli/Estadão

Quem vê o trabalho de Loro Verz– que ele caracteriza como “simples, direto e sem nhenhenhém” – nem imagina que o rapaz começou a carreira pintando retratos a óleo, tendo como grandes ídolos Caravaggio e Michelangelo. Depois de morar oito anos em Londres, onde se formou em Artes Plásticas pela Central Saint Martins, decidiu voltar para o Brasil. Mais precisamente, para o centro de SP. Queria fazer o que chama de “verdadeira imersão” na pluralidade paulistana. Deu tão certo que acabou sendo convidado por uma grande construtora para levar sua arte ao Vision Paulista, transformando as portas dos apartamentos em quadros personalizados. “A ideia é que o corredor do prédio vire uma galeria de arte”, conta. Mas não para por aí. Loro está ilustrando o livro infantilFamília, de Arnaldo Antunes e Tony Bellotto, que será lançado no segundo semestre, pela Salamandra, em seu estúdio em Pinheiros – espaço inspirado nos ateliês do Brooklyn, em NY, que estão sempre de portas abertas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: