De olhos bem abertos

Sonia Racy

25 de janeiro de 2011 | 23h01

Miguel Giannini conhece as dificuldades dos políticos brasileiros de enxergar como ninguém. Ele faz os óculos de toda a turma que frequenta Brasília, de FHC a Lula. Chega a modelos ideais depois de muito olho no olho com seus clientes badalados. Não é à toa que coleciona apelidos como “Kamura das vistas” ou “Jatene dos olhos”. Giannini contou à coluna quais são os estilos e as limitações oculares dos nossos representantes.

Pode-se dizer que os políticos têm um estilo comum?

Não. Se preocupam com credibilidade, mas estilo cada um tem o seu. Para o José Aníbal, por exemplo, fiz uma releitura dos anos 70. É como se os óculos dissessem: “olha eu estou aqui, estou presente, no cenário”. Ficou bárbaro. Já para o Aloysio Nunes Ferreira criei modelo para o olhinho ficar com transparência total.

Dilma não enxerga bem?

Ela não enxerga bem de perto. Fiz os óculos da Dilma antes da campanha, mas o João Santana fez ela usar lente por praticidade e por causa da imagem.

Quem tem grau elevado?

O Alckmin tem 4 ou 5 graus de miopia. Recentemente eu mudei os óculos do governador com a ajuda da Dona Lu. É um modelo superdiscreto de tom chumbinho. Só amenizei a presença do acessório porque todos associam a imagem do Alckmin ao uso de óculos. Não podemos sumir com ele de repente, né?

E qual é o estilo do FHC?

Muito conservador. Usa armação cor da pele. Atento a tudo, o olhão não perde um detalhe. Estou tentando convencê-lo a mudar o visual. Durante todos esses anos os óculos dele pisaram na mesma região do nariz e isso limita a oxigenação, faz marquinhas no tecido.

Qual é o problema do Lula?

É a vista cansada. O segredo do Lula é que ele tem base nasal mais larga. Precisava de modelo sem plaquetas. Antes os óculos ficavam acima das sobrancelhas, fiz um ovalzinho muito simpático que não fica jogado no nariz só para os momentos de leitura.

O Lula é o mais narigudo?

É uma ala de nariz mais larga, tem uma base baixa meio asiática. Isso que fazia com que os óculos não dessem conforto.

Quanto sai um modelo seu?

De R$ 300 a R$ 5 mil.

/PAULA BONELLI

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: