De olho

Sonia Racy

15 de março de 2012 | 01h06

Luis Paulo Rosenberg acha que a troca de comando na CBF “não vai ser tão tranquila quanto estão pensando”.

Para o diretor do Corinthians, o Brasil mudou. E a Confederação precisa correr atrás. “A gente, por exemplo, adora renovação”, disparou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: