De concreto

Sonia Racy

24 de março de 2010 | 08h54

As fábricas de cultura, de João Sayad, estão saindo do papel. O projeto, de R$ 100 milhões, prevê a entrega de sete unidades de 6.000 m² cada. Espalhadas pela periferia, são prometidas para até o fim do ano.

Vão abrigar 35 mil alunos.