De concreto 2

Redação

29 de janeiro de 2010 | 09h15

O raciocínio: por que um órgão do governo está interferindo em uma operação privada antes de ela ser concluída? Da conversa com várias fontes governamentais e das empresas, deduz-se que a SDE e o Cade temem o fortalecimento do que acreditam ser um cartel, o do cimento no Brasil. Cartel do qual a CSN estaria fora.

Portanto, grosso modo, descontentes com a lentidão do processo da SDE sobre cartelização, as autoridades do direito econômico optam por incentivar a CSN. Sabe-se lá por que, imaginam que Steinbruch jamais aderiria ao suposto pool…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.