De cima

Sonia Racy

06 de junho de 2012 | 01h06

O PT estadual baixou norma: em cidades com mais de 50 mil eleitores, a legenda local tem de submeter a decisão sobre candidatura e alianças ao diretório estadual. A resolução foi aprovada anteontem, na reunião da executiva.

Em Franca – parte do pacote nacional para que o PSB apoie Fernando Haddad –, o PT resiste em abrir mão de lançar candidato próprio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.