De A a Z

Sonia Racy

05 de agosto de 2011 | 23h11

Foi forte a reação dos militares contra Celso Amorim, considerado hoje um homem de esquerda sentado na cadeira de ministro da Defesa.

Entretanto, segundo fonte bem informada, estão se esquecendo de que o ex-chanceler de Lula foi presidente da Embrafilme. Por indicação do general Rubem Ludwig, ministro da Educação e Cultura do governo João Figueiredo.

Quem sabe ele não retoma seus antigos princípios?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: