Data venia

Sonia Racy

27 de maio de 2014 | 01h06

Ricardo Lewandowski deve negar, hoje, pedido para que Marco Prisco cumpra prisão domiciliar ou seja transferido para presídio de Salvador. Líder da greve da PM na Bahia, o vereador tucano está na Papuda, em Brasília.

O ministro é relator do caso – que entra em pauta no STF. Junta médica da corte concluiu que Prisco não tem sinais de patologia cardíaca, como alega a defesa. Com isso, a Procuradoria Geral da República pediu sua transferência para presídio federal em Porto Velho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: