Data…

Sonia Racy

19 de outubro de 2014 | 01h05

A Advocacia-Geral da União pediu a Luiz Fux, do STF, para arquivar a ação que determina o pagamento de auxílio-moradia a juízes.

Foi do ministro a liminar que culminou num efeito cascata – beneficiando, na sequência, promotores, procuradores e defensores públicos.

…vênia

A AGU localizou processo semelhante, de 2010, também proposto pela Associação dos Juízes Federais. A diferença? Joaquim Barbosa negou a liminar. Como o caso é mais velho, diz, deve ser julgado.

Procurado, Antônio César Bochenek, presidente da Ajufe, defendeu o benefício. “O pagamento é previsto em lei e já ocorria em vários estados, no STF e no STJ. Houve uma uniformização de critérios”, diz.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.