Das cadeiras

Redação

19 de dezembro de 2009 | 06h40

Orlando Silva confirma: vai decidir seu futuro semana que vem, em reunião com Lula. São duas as possibilidades: assumir a Autoridade Pública Olímpica ou disputar, pelo PC do B de São Paulo, uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Se a opção for pelos Jogos, a ideia do governo é criar um organismo subordinado a um “consórcio federativo” – e não a uma agência, como na Inglaterra, sede da Olimpíada de 2012. A Autoridade seria um braço executivo do consórcio, no qual União, Estado e prefeitura teriam poderes iguais.

Silva teria que demonstrar muuuuito jogo de cintura para servir a três senhores.

Das cadeiras 2

Não vingou a ida do delegado Protógenes Queiroz para o Ministério dos Esportes, onde seria o responsável pela segurança da Copa.

A Polícia Federal decidiu não liberar seu passe.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.