Da vida

Sonia Racy

20 Abril 2011 | 23h05

Barbaridade identificada pelo mutirão de defensores públicos que visitam cadeias no Estado. Depois de aguardar julgamento por um ano, uma mulher foi absolvida, mas não saiu da prisão por erro burocrático. A ordem do juiz para soltá-la não chegou à Cadeia Pública de São Bernardo do Campo.

A falha durou… dois meses.