Custoso

Sonia Racy

18 de dezembro de 2015 | 01h26

Até Joaquim Levy já deu seu aval, bem como Nelson Barbosa. Entretanto, o Estado de São Paulo não consegue que a CEF libere os R$ 690 milhões destinados à Linha 6 do metrô paulista.

Consta que o contrato dorme na mesa de Miriam Belchior, presidente da Caixa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.