Cunha janta no Satyricon sem ser hostilizado

Sonia Racy

26 de junho de 2016 | 10h41

Eduardo Cunha — que se tornou réu pela segunda vez no STF essa semana — foi flagrado ontem jantando com a mulher, Cláudia Cruz, por volta da meia-noite, no restaurante Satyricon, em Ipanema, um dos mais caros no Rio.

O presidente afastado da Câmara não foi hostilizado durante o jantar.

Cunha enfrenta, no Supremo, acusações de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e declaração falsa em documento eleitoral. Já a mulher Cláudia, e sua filha, Danielle, também são investigadas e o caso corre em Curitiba, nas mãos de Sérgio Moro.

IMG_5015IMG_5013IMG_5014

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: