Cultura na veia

Cultura na veia

Sonia Racy

20 Setembro 2013 | 01h09

Foto: Arquivo pessoal

Há 15 dias, a convite de Marta Suplicy, Marcos André Carvalho assumiu a Secretaria da Economia Criativa do MinC. Principal desafio? “Fazer com que o Brasil deixe para trás a visão de cultura apenas como acessório e passe a enxergá-la como eixo estratégico de seu desenvolvimento social e econômico.”

Até o fim da gestão Dilma, pretende ocupar, com arte e cultura, os 360 CEUs que serão inaugurados pelo País e lançar o projeto Incubadoras Brasil Criativo – espaços que funcionarão como centros de articulação e suporte aos empreendedores culturais e artistas, para elaboração de seus projetos, oferecendo consultoria jurídica e qualificação profissional.

“A cultura no Brasil é viciada em leis de incentivo e editais, comprometendo a sobrevivência dos projetos, que não crescem e não geram empregos”, diz o secretário, que estará hoje em SP para a abertura da Creative Business Cup Brasil 2013 – competição que incentiva o setor da Economia Criativa no País. “Queremos que a produção cultural seja pensada a médio e longo prazos.” As primeiras incubadoras serão inauguradas, ainda este ano, no RJ e no Pará. No primeiro semestre de 2014, mais 11 estados receberão os espaços. /THAIS ARBEX