Cuidado com criança e adolescente será prioridade da Olimpíada

Sonia Racy

22 Julho 2016 | 17h15

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente está de olho nos Jogos Olímpicos.
Para tanto, uniu-se a Estado do Rio de Janeiro e montou um plano de atendimento que terá cinco frentes diferentes de atuação: trabalho infantil, abuso e exploração sexual, uso de álcool e drogas, crianças desaparecidas e em situação de rua.

Assim como na Copa de 2014, em uma ação que foi considerada positiva, postos de denúncia e acolhimento para menores estarão distribuídos pela cidade com pronto atendimento e encaminhamento para as instituições dependendo de cada caso.