Cuca fresca

Sonia Racy

27 de junho de 2012 | 01h08

Alheio ao clima pesado entre seus pares Carlos Ayres Britto e Ricardo Lewandowski, por causa do prazo do mensalão, Joaquim Barbosa só pensa em… relaxar.

O ministro quer aproveitar o recesso do STF, viajar para o exterior e recarregar as baterias antes da maratona.

Cuca 2

Tanta tranquilidade tem explicação. O extenso voto de Barbosa – que deve demorar ao menos quatro sessões para ser lido – está pronto. E já se passou um ano desde a última decisão dele que poderia segurar o julgamento.

A data de início da discussão, portanto, é absolutamente indiferente para o ministro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.