Crescendo

Sonia Racy

08 de dezembro de 2015 | 01h28

Rogério Chequer, do Vem Pra Rua, tenta por ordem no ato organizado em conjunto com outros seis movimentos a favor do impeachment de Dilma. Marcado para o dia 13, a ideia, diz ele, era concentrar as manifestações nas capitais do país.

A procura de outras cidades, no entanto, foi grande – até a tarde de ontem eram 50 manifestando intenção de fazer parte do ato –, exigindo um jogo de cintura maior na organização do dia D.

 

Crescente

A indignação de Fafá de Belém ante a crise política é do tamanho do seu “vozeirão”. “Gente, a tampa da panela explodiu! Ou achamos solução por meio do diálogo suprapartidário, ou o fogão explode junto”, disse à coluna, criticando acusações mútuas.

Na Campanha das Diretas Já, segundo a musa do movimento, havia um sentimento de que somente com todos juntos é que se poderia transformar o País pacificamente. “E assim foi.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.