Controladoria apura desvios na Fundação Theatro Municipal

Controladoria apura desvios na Fundação Theatro Municipal

Sonia Racy

15 de janeiro de 2019 | 08h16

TEATRO MUNICIPAL. FOTO DIVULGAÇÃO

Texto alterado às 11h40 desta terça, 15, para atualização de conteúdo

Na investigação que abriu para apurar as contas na Fundação Theatro Municipal, a Controladoria-Geral do Município de SP informa ter constatado, até agora,  desvios da ordem de R$ 9 milhões em irregularidades que teriam sido praticadas entre 2013 a 2016 – ainda  durante a gestão de Fernando Haddad.

Essas irregularidades, segundo fontes ligadas às investigações, incluiriam  pagamentos a serviços não prestados ou superfaturados de produção cenográfica, representação e ainda produção artística e recursos humanos. Quinze empresas, já citadas na apuração da CGM, receberam multas que, somadas, chegam a R$ 600 mil.

Outros quatro processos estão sendo finalizados. O valor total dos desvios, ao que se informou, pode chegar a R$ 17,8 milhões.

Fundação não comenta

Procurada pela coluna para falar a respeito (ontem à noite, e de novo na manhã desta terça, 15), a direção da Fundação informa que não lhe cabe fazer comentários, visto que os fatos mencionados ocorreram entre 2013 e 2016, período em que não estava no comando da instituição.

Leia mais notas da coluna:
Tony Ramos não quer ‘usar a notoriedade’ para influenciar votos
Battisti poderia tentar redução de pena na Itália