Contra vandalismo

Sonia Racy

16 de setembro de 2014 | 01h04

A segurança foi preocupação central na hora de definir a sinalização da nova arena do Palmeiras. Tanto é que as placas não podem ser retiradas pelos torcedores – o que transformaria os objetos em armas. “Também não há espelhos nos banheiros”, explica a arquiteta Lisiane Corá, responsável pelo projeto.

Investimento total? Cerca de R$ 3,5 milhões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: