Confirmado

Sonia Racy

30 de novembro de 2010 | 23h07

Dilma “gastou” saliva em convencer Sérgio Cabral para liberar seu secretário Sérgio Cortês, que assume o cargo de ministro da Saúde. A amigos, o governador contou ontem que chegou a pensar em mantê-lo de tanta falta que fará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: