Tripoli, aposta de Alckmin para suceder Imbassahy amanhã

Sonia Racy

13 Dezembro 2016 | 00h50

Ricardo Tripoli chega forte, amanhã, para a escolha do novo líder do PSDB na Câmara. Ele é visto como a aposta de Alckmin para suceder Antonio Imbassahy – o que, nas contas tucanas, lhe garante de saída os 13 votos da bancada paulista.

O “eleitorado” do PSDB na Casa é de 48 deputados. Tripoli deve disputar a cadeira com um ou dois rivais.

Possivelmente, o mineiro Marcus Pestana e o baiano Jutahy Jr.