Condenada, Cláudia Cruz se torna mais novo exemplo da rigidez do TRF-4

Condenada, Cláudia Cruz se torna mais novo exemplo da rigidez do TRF-4

Sonia Racy

20 de julho de 2018 | 01h00

CLÁUDIA CRUZ

CLÁUDIA CRUZ. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Cláudia Cruz, ao ser condenada por evasão de divisas anteontem no TRF-4, se tornou o mais novo exemplo de como a corte é mais dura que Moro –, que havia inocentado a mulher de Eduardo Cunha.

Até agora, 134 sentenças do juiz de Curitiba passaram pelo TRF-4. Em 67 casos, a pena aplicada ficou igual ou… aumentou. Em outros 8 casos o tribunal condenou quando Moro havia absolvido.

Os desembargadores foram mais leves que o juiz em 34 ocasiões: diminuíram a pena em 23 e absolveram em 11. Por fim, juiz e tribunal inocentaram juntos outros 24 réus. Marisa Letícia entra nessa lista como único caso de punibilidade extinta.

Leia mais notas da coluna:

Pesquisa aponta que líder em agosto sempre venceu em outubro

Flanelinha condenado no Rio é absolvido pelo STJ