Telinha 2

Sonia Racy

17 de fevereiro de 2012 | 23h05

Após a primeira sessão de quimioterapia, em novembro, Lula recebeu visita de integrantes da Gaviões no Sírio-Libanês. Queriam falar sobre o desfile e saber como ele se sentia quanto ao tratamento.

A resposta? “Parece uma bomba atômica explodindo dentro da gente”.