Como está fica?

Sonia Racy

30 de agosto de 2011 | 23h10

Apesar de a maior parte do mercado não acreditar em queda de juros hoje, resultante da reunião do Copom, há sempre o fator surpresa.

Mas a lógica pende para a manutenção. Entre as missões do BC está a de sinalizar qual o caminho que tomará, para evitar volatilidade. E a autoridade monetária preparou o mercado para acreditar que os juros ficarão onde estão.

No próximo encontro, os 500 serão outros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: